Site Autárquico de Beja

Livros e a leitura na obra de Frei Manuel do Cenáculo pelo Prof. Francisco Vaz

10 - 10 - 2019

Conversas com B de Beja

Ciclo Conferências / Leituras a Sul

pelo Prof. Francisco Vaz (Universidade de Évora)

SOBRE O CONFERENCISTA

É Professor do Departamento de História da Universidade de Évora e Investigador do CIDEHUS – Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades. É Licenciado em História pela Universidade do Porto, Mestre em História Cultural e Política pela Universidade Nova de Lisboa, Doutor em História da Cultura Moderna e Contemporânea, pela Universidade de Évora.

 Entre as obras que publicou destacam-se: O Saque de Évora pelos Franceses em 1808. Textos Históricos (2008), Os Livros e as Bibliotecas no Espólio de D. Frei Manuel do Cenáculo (2009), D. Frei Manuel do Cenáculo - Instruções Pastorais, Projectos de Bibliotecas e Diário (2009) e A Grande Guerra em Moçambique - O Diário do Tenente Frederico Marinho Falcão (1916-1918) (2018).

Na sua tese de doutoramento, intitulada Instrução e Economia as Ideias Económicas no Discurso da Ilustração Portuguesa (1746-1820), Lisboa, 2002, traça com pormenor a afirmação da Economia, na transição do Antigo Regime para o Liberalismo, e analisa as ideias e projectos de três dos nomes mais representativos do Iluminismo em Portugal: Frei Manuel do Cenáculo, Ricardo Raimundo Nogueira e José António de Sá.

 

SOBRE A CONFERÊNCIA

Nesta conferência abordamos as ideias e projetos de Frei Manuel do Cenáculo sobre os livros e leituras. Tomamos como âmbito cronológico os anos em que decorreu o seu episcopado em Beja (1777-1802), um período de grande labor pastoral e de grandes realizações reformistas, com impacto na vida social da diocese. Revisitamos a obra literária do bispo pacense e os textos sobre as suas numerosas visitas pastorais, para compreender as ideias de Cenáculo sobre livros e leitura e saber que livros eram recomendados para a elite eclesiástica, particularmente para os párocos e para o povo em geral. Procuramos também integrar o papel que atribuía aos livros e à leitura na ação biblioteconómica do bispo, com uma análise aos projetos que implementou em Beja.